Apagão

   De todas as ameaças que podem acometer uma cidade a mais provável de ocorrer é um apagão generalizado. Nossa sociedade é totalmente dependente de eletricidade, nada funciona sem ela e como as pessoas comuns são incapazes de fazer qualquer coisa sem seus instrumentos elétricos, o caos rapidamente se instala. Ao contrário do que muitos imaginam, não é necessário um período muito grande sem energia para gerar desordem, mesmo um apagão curto de 72 horas seria capaz gerar uma situação caótica de grandes proporções com conseqüências fatais. Para se criar um plano eficiente, analisemos este cenário a partir de três pontos: causas, efeitos e o que fazer.

Causas

   Analisar as causas de uma ameaça é importante para verificar o risco delas se tornarem reais, um apagão pode acontecer por diversas razões, a principal delas é uma baixa no nível de água nos reservatórios das usinas, como nossa matriz energética é primordialmente hidrelétrica e não há nenhum sistema auxiliar alternativo, um ano de estiagem prolongada pode causar um grande apagão (como quase aconteceu), quem não se lembra da campanha de racionamento de energia? Estivemos muito próximos dessa situação e até agora, como era de se esperar, nada mudou. Outra causa provável para um apagão de grandes proporções é um ataque humano deliberado à infra-estrutura elétrica, não seria absurdo imaginar que grupos como o MST pudessem atacar algumas linhas de transmissão para piorar a situação. Concluindo a análise podemos ver que as possibilidades de um apagão são bastante plausíveis.

Efeitos

   Analisemos agora o cenário em si, nas primeiras horas tudo transcorreria de maneira relativamente tranqüila com as pessoas aguardando o retorno da energia, se acontecer durante a tarde ou a noite as pessoas retornam para suas casas sem maiores transtornos além do trânsito caótico (quanto maior a cidade, maior o problema), mas após o primeiro amanhecer sem energia e sem informações os problemas começam a se agravar. Alguns vão tentar voltar a sua rotina, mas como sem energia elétrica nada funciona, será impossível continuar a exercer sua função normalmente, comprar e vender se tornaria difícil pois não se poderia usar cartões; os estabelecimentos maiores e mais informatizados não abririam, então o caos começa. Alimentação é o primeiro problema, bares e restaurantes não abrirão, a comida estocada começa a estragar, os supermercados sem poder vender começarão a ser saqueados, sem polícia para coibir crimes os homicídios e estupros serão cometidos livremente. Hospitais não funcionarão, não haverá médicos ou enfermeiros, os remédios que necessitam de refrigeração estarão estragados, os doentes logo começarão a morrer e as vítimas da inevitável violência não poderão ser atendidas. Isso tudo em apenas alguns dias sem eletricidade, se a situação se prolongar um pouco mais a situação pode piorar, e muito. Sem energia o sistema de purificação e bombeamento de água fica comprometido, os estoques de água potável acabam e aí a coisa fica séria, sem água não há higiene, portanto estaríamos diante de uma emergência sanitária gravíssima, muitos adoeceriam e não teriam como se tratar, lembrando que gripes e diarréias matam por desidratação, os mortos não seriam recolhidos e muitos se recusarão a queimá-los. Quando os alimentos começassem a acabar o nível de violência aumentaria muito, não seria mais como os saques a estabelecimentos comerciais, seria todos contra todos e enfrentar uma horda pessoas desesperadas, sujas, doentes e com fome não seria muito diferente do que se vê em filmes de zumbi, você está preparado para isso?

O que fazer?

   Estima-se se um apagão prolongado pode matar grande parte da população de uma grande cidade em pouquíssimo tempo, portanto, se não queremos estar entre dos mortos devemos tomar algumas medidas preventivas antes, durante e depois do fato.

Antes

Faça as preparações sobrevivencialistas básicas:

  • Mantenha um estoque de água, comida e combustível para o maior tempo possível.

  • Mantenha um estoque de medicamentos e produtos de higiene para todos de sua família ou grupo.

  • Possua meios de defesa e cultive sua habilidade em utilizá-los.

  • Tenha um plano de emergência e certifique-se que todos estão cientes dele.

  • Prepare um ou mais locais de refúgio caso necessite abandonar o local onde está.

  • Esteja bem equipado (no caso de apagão especificamente é importante ter lanternas e carregadores de bateria a dínamo ou solares).

Durante

  • Reúna rapidamente seu grupo, família ou animais.

  • Certifique-se que seus equipamentos estão funcionando (é sempre bom ter extras).

  • Não use, nem permita que usem velas para iluminação.

  • Alimente-se primeiro com os produtos perecíveis que ainda estiverem bons para o consumo.

  • Em um apagão prolongado se você mora em uma cidade grande, você precisa deixá-la.

  • Desloque-se a noite e não pare por nada até chegar ao seu refúgio.

   Esses procedimentos são para aqueles que tomaram as devidas precauções antes do fato, caso você não tenha se prevenido as suas chances de sobrevivência diminuem bastante e você terá de usar a força para sobreviver a essa situação. Se você não tem nada a primeira coisa a fazer é tentar reunir um grupo para saquear os supermercados, sozinho será difícil conseguir muita coisa, se conseguir será difícil carregar e mais difícil ainda evitar que tomem tudo de você. Se você foi descuidado e precisar saquear tome os seguintes cuidados:

  • Se você conseguiu reunir um grupo divida-o em dois, um para saquear e carregar e outro para proteger.

  • Concentre-se nos itens úteis: alimentos não-perecíveis, água, armas e ferramentas.

  • Procure agir durante a noite.

   Caso tudo tenha saído como planejado guarde tudo em um local discreto, faça um revezamento de turnos de vigilância para proteger as pessoas e os suprimentos e comece a pensar em alternativas, lembre-se que nessa situação as leis e as normas de boa convivência não existem e portanto essa situação não é sustentável por muito tempo.

Depois

  • Quando a energia for restabelecida não retorne imediatamente de seu refúgio, a situação demora a se normalizar (quanto maior for o tempo sem luz maior é o tempo necessário para tudo voltar ao normal).

  • Procure informar-se pelo rádio, pela TV, pela internet e ligando para conhecidos para ter a real dimensão dos fatos.

  • Quando tudo estiver seguro, retorne e reconstrua o que foi destruído.

E por último:

PREPARE-SE PARA A PRÓXIMA!

 

Posts Relacionados

Adicionar a favoritos link permanente.

Comentários fechados.