Pandemias

  A ameaça biológica é uma constante, de tempos em tempos surge uma nova doença potencialmente fatal capaz de dizimar populações inteiras em poucas semanas, com o avanço da medicina e criação de novas vacinas o número de mortes por doenças infecciosas caiu consideravelmente, entretanto, não estamos imunes a essa ameaça. Mesmo  com todo o avanço tecnológico não é possível criar uma vacina e imunizar toda uma população em tempo hábil para se evitar uma epidemia. Uma epidemia pode ser definida como  uma doença infecciosa que se espalha de maneira tão rápida que o numero de novos casos cresce exponencialmente, dobrando o número de infectados em poucos dias; quando esta epidemia se alastra pelos cinco continentes ela passa a ser considerada uma pandemia.

  A última grande pandemia ocorreu em 1918 na Europa e foi apelidada de “gripe espanhola”, o novo vírus denominado Influenza era extremamente contagioso e se espalhou por todo o mundo causando milhões de vítimas fatais. Os vírus causadores de epidemias seguem um padrão semelhante, eles permanecem latentes em animais, sofrem mutação e passam a contaminar humanos que estão constantemente expostos aos animais e depois tornam-se capazes de fazer a contaminação entre seres humanos. Quando se tornam capazes de fazer a contaminação entre humanos causam surtos menores antes de se tornarem uma pandemia. 

O que fazer?

  Pandemias são terríveis e quando elas ocorrem além do risco de contaminação existe o risco decorrente do caos social que um evento destas proporções desencadeiam. Como sobrevivencialistas devemos estar atentos a esses riscos e fazer todos os preparativos que estiverem ao nosso alcance para aumentar nossas chances de sobrevivência. Em termos gerais o que podemos fazer para nos protegermos é:

Manter boa saúde

  Mantenha seu sistema imunológico em ordem, alimente-se bem, faça exercícios,  não beba e principalmente não fume, fumantes inveterados são muito mais suscetíveis a infecções respiratórias o que diminui consideravelmente suas chances de sobrevivência. Procure também tomar vitaminas regularmente, cuide-se bem pois a gripe leva os mais fracos primeiro.

Evitar a exposição

  Criar um sistema de quarentena perfeito é impossível, entretanto, aqueles que vivem em áreas isoladas e menos densamente povoadas têm muito menos chance de serem contaminados. Se você  já leu algo sobre sobrevivencialismo deve ter notado a recorrência das citações ao Refúgio Sobrevivencialista, esta é uma das situações onde ele é mais necessário. Se houver a necessidade de entrar em contato com outras pessoas considere o uso de máscaras, mesmo uma máscara de gás N100 não vai bloquear o vírus, devido ao seu tamanho diminuto, porém o uso de máscaras simples oferecem alguma proteção no caso de contaminação direta por aspersão de saliva. O uso de luvas cirúrgicas e óculos “googles” também é recomendável. Evite tocar seus olhos e nariz nestas situações.

Estocar provisões

  Em situações de caos generalizado a escassez é uma certeza, assegure-se de fazer um bom estoque de provisões antes da notícia se espalhar, pois quando todos estiverem cientes do perigo já será tarde demais. Entre os itens a provisionar podemos separá-los em dois grupos:

Itens de sobrevivência geral – Água, alimentação, produtos de higiene, meios de defesa, veículos, combustível, iluminação e tudo isso de preferência em um Refúgio bem distante de grandes centros urbanos.

Itens específicos para combater a pandemia – Em uma situação como essa você vai precisar de remédios para se prevenir e tratar a infecção caso ela ocorra, existem apenas dois remédios para combater esse tipo de gripe o Tamiflu (oseltamivir ou cicloexeno acetamido) e o Relenza (zanamivir ou ácido guanido-neuramínico),  faça um estoque para um ano de tratamento, mantenha o sigilo e assegure-se de guardá-lo em um local seguro. Também é aconselhável ter um estoque antibióticos para tratar a pneumonia bacteriana que geralmente ocorre depois da gripe. Se você ou alguém do seu grupo for contaminado você também precisará de medicamentos contra febre, diarréia e principalmente de itens par hidratação como soro (industrializado), ingredientes para fazer soro caseiro, bebidas isotônicas e formas seguras de purificar grandes quantidades de água.

Aprender a tratar da gripe

  Se alguém for contaminado e precisar de tratamento é fundamental saber o que fazer, basicamente precisamos manter o paciente limpo, seco, aquecido e hidratado em um lugar confortável onde ele possa permanecer em repouso. De todos os cuidados o mais importante é manter o paciente hidratado! Manter o paciente hidratado é o melhor tratamento para a gripe e o que salva mais vidas. Tenha em mente a tabela abaixo sobre os sintomas, causas e tratamentos.

Sintoma ou sinal Provável causa Remédio*
Pouca urinação Desidratação

Hidratação.

Alta pulsação Desidratação ou febre

Hidratação.

Falta de ar Pneumonia

Hidratação.

Tremores e calafrios Viremia (vírus no sangue) ou pneumonia

Manter aquecido.

Cianose (pele azulada) Falência respiratória, morte iminente   Mantenha confortável, dê hidrocodona com prometazina para conforto. Dê diazepan para ansiedade.

Sangramento pela boca, através da tosse ou das fezes

Anomalia grave na coagulação do sangue causada pelo vírus, morte iminente

  Mantenha confortável, dê hidrocodona com prometazina para conforto. Dê diazepan para ansiedade.
Vômito Sistema gastrointestinal afetado pelo vírus

Prometazina, Hidratação.

Diarréia Sistema gastrointestinal afetado pelo vírus

Hidratação, dieta líquida.

Dores estomacais agudas Sistema gastrointestinal afetado pelo vírus   Hidrocodona e prometazina para conforto.
Dores de cabeça

 Ibuprofeno ou paracetamol.

Febre

 Ibuprofeno, paracetamol, hidratação, manter aquecido. Banhos quentes ajudam.

Garganta inflamada   Gargarejo com água salgada, chá ou água (quentes), ibuprofeno  ou paracetamol.
Tosse   Hidratação, chá quente para as vias respiratórias, use hidrocodona com ou sem prometazina para diminuir a tosse se necessário.

(Baseado na obra do Dr.Grattan Woodson)

*Nomes comerciais das substâncias supracitadas

Ácido Acetil Salicílico = Aspirina, AAS, Melhoral infantil, Aceticil, Alidor, Aspisin, CAAS, Ecasi, Endosalil, Intra Acetil, Ronal.

Ibuprofeno = Advil, Actiprofen, Artril, Benotrim, Danilon, Doretrim, Ibufran, Motrim, Paratrim, Stopen.

Acetaminofeno ou Paracetamol = Tylenol, Parador, Dôrico, Acetofen, Anatyl, Calpol, Cefalex, Cetinol, Gripeonil, Pacemol, Piramin, Tylefen

O Paracetamol pode ser substituído por Dipirona Sódica

Dipirona Sódica = Neosaldina, Novalgina, Benegrip, Magnopyrol, Lisador

Hidrocodona = Diidrocodeinona, Hidrocodeinonabitartarato, Hidrocom

Prometazina = Fenergan, Proazamina

Diazepam = Valium

Fazer um seguro

 Tomando todos os cuidados acima é muito provável que você sobreviva, porém em uma situação de caos generalizado outros perigos podem surgir e se você tem familiares que dependem de você é interessante fazer um seguro de vida. O seguro não é tão caro e pode ser cancelado posteriormente, mas em caso de falecimento sua família estará melhor amparada.


Este é apenas um resumo, para maiores informações entre em contato

Posts Relacionados

Adicionar a favoritos link permanente.

Comentários fechados.